News 06/09/2019

2 minutos para ler
Powered by Rock Convert

56% das empresas solicitam ajuda após sofrerem ciberataques

Confira um pouco mais sobre o que saiu nos veículos de comunicação no dia 06/09 sobre a Lei Geral de Proteção de dados (LGPD).

56% das empresas solicitam ajuda após sofrerem ciberataques

Segundo uma pesquisa encomendada pela Kaspersky, empresa dedicada ao estudo da cibersegurança e tecnologia da informação, cerca de 56% das solicitações de ajudas que partem de empresas acontecem após sofrerem ciberataques perigosos.

Segundo os dados coletados ainda em 2018, as organizações teriam sido vítimas de transações não autorizadas com cartões de crédito e também ataques relacionados à criptomoedas.

Dessas 56% de solicitações de ajuda para evitar os ataques, 44% dessas empresas pediram ajuda após a detecção do problema, mostrando que a proteção de dados ainda segue ameaçada em muitas partes do mundo.

Para entender um pouco mais sobre o assunto e saber como as empresas podem fazer para evitar números tão expressivos, clique aqui

Powered by Rock Convert

Usuários da América Latina sofrem 45 tentativas de infecção por segundo

Uma pesquisa realizada pela Kaspersky analisou os dados de usuários da América Latina que acessam a internet e verificou que entre os períodos de julho de 2018 a julho de 2019, foram detectadas 45 tentativas por segundo de softwares maliciosos com o intuito de roubo de dados.

Essas infecções foram realizadas principalmente em usuários que utilizam Windows 7 de 64 bits com instalações e crackers piratas (produtos não originais). Muitos deles atacavam o usuário através de propagandas invasivas durante a navegação.

Além do brasileiro ser o principal alvo de ataque e atualmente o usuário mais sensível a invasões, 66% dos ataques fizeram uso do malware “WannaCry”. Este vírus “sequestra” dados do usuário, solicitando muitas vezes em pedidos de resgate de bitcoins de usuários que tenham este tipo de investimento.

Cique aqui para entender mais o porquê usuários que invistam em bitcois são cada vez mais atacados.

Você também pode gostar