Saiba como a LGPD impacta no disparo de e-mail marketing

disparo de e-mail marketing
3 minutos para ler

A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) está causando preocupações para empresas das mais diversas áreas. No meio publicitário não é diferente, e os profissionais do segmento têm dúvidas sobre como ficará o disparo de e-mail marketing, por exemplo.

A prática não está proibida pela LGPD, no entanto, precisa seguir algumas recomendações, como ter o consentimento do usuário para enviar os e-mails.

Para esclarecer essa e outras questões, desenvolvemos este artigo. Continue conosco e informe-se!

O que diz a LGPD e quais foram as mudanças mais relevantes?

Em geral, a LGPD dá mais empoderamento aos cidadãos no que se refere aos seus dados pessoais, como nome, número do telefone, endereço físico e de e-mail, entre tantos outros.

As pessoas agora são verdadeiramente proprietárias dos seus dados e só podem compartilhá-los com quem elas quiserem. As empresas que não respeitarem essa determinação serão multadas em um valor que pode chegar a 2% de seu faturamento anual.

O que muda em relação ao disparo de e-mail marketing?

A principal mudança que a LGPD trará em relação ao disparo de e-mail marketing está no consentimento das pessoas para receberem tais mensagens. Algumas companhias tinham o hábito de comprar mailing lists prontas para enviar mensagens a determinados grupos, como os associados de uma entidade. Isso não pode mais acontecer!

Se uma pessoa que não autorizou o envio de e-mail marketing para ela receber uma mensagem e resolver denunciar, ela terá todo o direito de fazer isso. Ela tem a razão, e a sua empresa será penalizada por descumprir a legislação.

O que é preciso fazer para adequar as estratégias de marketing à LGPD?

Basicamente, para adequar as estratégias de disparo de e-mail marketing à LGPD, é preciso ter a autorização expressa dos destinatários para enviar mensagens. Por isso, o primeiro passo a ser dado é separar os seus contatos que têm registro de opt-in dos que nunca autorizaram serem incluídos em uma lista da sua empresa.

Nesse caso, convém enviar um e-mail (antes de a lei entrar em vigor) solicitando uma autorização dessas pessoas para receber mensagens. Um simples formulário preenchido é válido, e você não terá mais problemas.

As pessoas que não derem a autorização deverão ser automaticamente removidas da sua lista. Caso contrário, você infringirá a nova lei e deverá arcar com as consequências.

Quais são os benefícios da LGPD para o marketing?

Embora traga mais limitações para as campanhas, a LGPD trará benefícios para o marketing. Isso porque as estratégias serão direcionadas para pessoas que realmente se interessam pelo seu negócio.

Um contato aleatório, de alguém que nunca demonstrou interesse por aquilo que você está vendendo, não gerará resultados satisfatórios. Pelo contrário, você está apenas gerando spam ao enviar mensagens para essa pessoa.

Logo, podemos dizer que o disparo de e-mail marketing sofrerá mudanças com a implementação da LGPD, mas isso não deve ser visto como um problema, uma vez que a empresa terá até mesmo vantagens por conta disso.

Compartilhe este conteúdo em suas redes sociais para que mais pessoas tenham acesso a ele!

Você também pode gostar